Advocacia e modernidade



Advocacia e modernidade

A advocacia é uma profissão que, apesar de imprescindível à sociedade, parece às vezes estar na contramão do mundo moderno.

Com a velocidade que nos é imposta, ler e refletir sobre um tema tornou-se assaz difícil, porque as respostas são exigidas de inopino pelos clientes, os quais estão imersos nessa cultura dominada pela fluidez e rapidez e dela são vítimas também.

Assim, como o debruçar-se sobre a causa exige tempo, torna-se um enorme desafio alinhar esta necessidade com a demanda emocional dos que a rodeiam, os quais não já se conformam com a espera.

Advogar, mais que nunca, é aprender a se relacionar com esses extremos, onde a concentração exige uma demora que os problemas atuais desprezam e a única saída para sobreviver é se manter no prumo desta tensão entre leste e oeste, norte e sul, na exata medida e perfeição do homem vitruviano.

Qualquer pendor a mais para um dos lados ocasiona indesejável desequilíbrio capaz de alterar o melhor resultado.

É difícil? Claro que sim, mas somente desta maneira, ou seja, tendo a perspectiva do perfil adotado pela advocacia de qualidade, a sociedade presente e este mundo muitas vezes incompreensível, é que podemos nos preparar melhor para atingirmos o alvo.

Por: Jimmy Deyglisson


Sem comentários

    Seja o primeiro a comentar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *